Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Artigos
Salmo 110

É notório que muitos daqueles que não aceitam Yeshua como o Mãshiach não medem esforços para tentar invalidar a messianidade de Yeshua. Certamente o cristianismo gerou uma bagunça doutrinária em muitos aspectos, mas diante desta bagunça, o que devemos fazer é organizar, e não descartar. Portanto, vamos analisar um Salmo bastante interessante e foco de bastantes debate entre crentes e descrentes. 

 

Vamos começar a analisar as palavras de Yeshua. 

 

"Dizendo: Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi. Disse-lhes ele: Como é então que Davi, em espírito, lhe chama Senhor, dizendo: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés? Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho? E ninguém podia responder-lhe uma palavra; nem desde aquele dia ousou mais alguém interrogá-lo." 
Mattith'yãhu/Mateus 22.42-46 

 

Ao analisar este texto, temos que levar em consideração o termo "Senhor". Este termo pode ocorrer em 3 casos dentro das traduções bíblicas. 

 

  1. SENHOR: Nome do Eterno (YHWH); 

  1. Senhor: Principal forma de traduzir o termo (Adhonãy). Este termo por sua vez é usado unicamente para YHWH, jamais usado para um homem; 

  1. senhor: Termo utilizado como forma de reconhecimento de autoridade de uma pessoa. Jamais aplicado à YHWH. 

 

Observe que a tradução do João Ferreira de Almeida trás a palavra "Senhor" com "S" maiúsculo as duas vezes, como se houvessem duas divindades. E é sobre isto que os judeus descrentes embasam seus argumentos. 

 

O Salmo 110 em Hebraico não dá espaço para uma interpretação com duas divindades. Vejamos o texto: 

 

לְדָוִ֗ד מִ֫זְמֹ֥ור נְאֻ֤ם יְהוָ֨ה ׀ לַֽאדֹנִ֗י שֵׁ֥ב לִֽימִינִ֑י עַד־אָשִׁ֥ית אֹ֝יְבֶ֗יךָ הֲדֹ֣ם לְרַגְלֶֽיךָ׃ 

 

Ledhãwidh miz'mor ne'um YHWH ladhoni shev limini adh ãshith oyevékhã hadhom leragh'lékhã: 

 

"Cantico de Dhãwidh: Disse YHWH aos meu mestre, permaneça à minha direita, até que eu faça dos teus inimigos descanso para os teus pés." 

Tehilim/Salmo 110.1 (Tradução livre) 

 

O termo "ladhoni" recebe a letra "Lamedh" que é uma preposição que neste caso significa "para" e "adhoni" que significa "meu senhor ou meu mestre". Adhon pode ser usado como um título de referência a uma pessoa, uma forma de respeito. 

 

"E rãh, a mulher do meu senhor[adhoni], deu à luz um filho a meu senhor[ladhoni] depois da sua velhice, e ele deu-lhe tudo quanto tem." 
Bereshith/Gênesis 24.36 

 

No pãsuq/versículo acima vemos duas vezes o termo "adhon" sendo utilizado como um título à um homem. Portanto, o termo em Hebraico "adhon" pode também ser usado à um mero filho de Adão. 

 

Até este ponto os judeus descrentes tem razão. O único problema começa a surgir quando se vai mais adiante ao tentar descartar a messianidade de Yeshua por tal texto. Tais judeus dizem que as palavras de Yeshua perde o total sentido uma vez interpretado partir do Hebraico, porém, isto não é bem verdade. 

 

Assim como no Hebraico, o texto grego também tem algo a revelar. 

 

Εἶπενκύριος τῷ κυρίῳ μου· Κάθου ἐκ δεξιῶν μου ἕως ἂν θῶ τοὺς ἐχθρούς σου ὑποπόδιον τῶν ποδῶν σου; 

 

Eipen Kyrios kyriô mou kathou ek dexiôn mou heôs an thô tous echthrous sou hypokatô tôn podôn sou; 

 

"Disse YHWH ao meu mestre, Sente-se à minha destra até que eu ponha seus inimigos como descanso para os teus pés" 

Mattith'yãhu/Mateus 22.44 (Tradução livre) 

 

Isso mesmo caro leitor, o termo "kyriô" pode ser traduzido também como "mestre". Diferente do Hebraico, o Grego pode usar o termo "Kyrios" tanto para YHWH como para o Homem, tudo vai depender apenas do contexto. Portanto, a tradução acima é perfeitamente aceitável. 

 

O Kyrios na tradução acima foi substituído pelo Tetragrama, uma vez que os tradutores não transpuseram o Tetragrama para o Grego, por isto, em minha tradução, tomei a liberdade de reconstituir a partir do Salmo, adicionando novamente o Tetragrama. 

 

Agora vem uma pergunta muito importante, será que as palavras de Yeshua ficaram sem sentido? Claro que não! O grande problema é que hoje não temos os mesmo conceitos que tinham os Yisrã'elim daqueles tempos. Conforme a mentalidade das pessoas daquela época, um rei jamais chamaria a um filho de "meu senhor/meu mestre", assim como podemos confirmar dentro do Tanakh. 

 

"E ela lhe disse: Senhor meu[adhoni], tu juraste à tua serva por YHWH teu Elohim, dizendo: Shelomoh/Salomão, teu filho, reinará depois de mim, e ele se assentará no meu trono. E agora eis que Adhonyãh reina; e tu, ó rei meu senhor[adhoni], não o sabes. E matou vacas, e animais cevados, e ovelhas em abundância, e convidou a todos os filhos do rei, e a Év'yãthãr/Abiatar, o sacerdote, e a Yo'ãv/Joabe, capitão do exército, mas a teu servo Shelomoh/Salomão não convidou." 
Melãkhim alef/1 Reis 1.17-19 

 

Observe que Bath-shéva', a mulher que Dhãwid mais amou, o trata formalmente, chamando-o de "adhoni" e chama a Shelomoh (Salomão) de servo de Dhãwid. Portanto, conforme a mentalidade semita daquela época, Dhãwid jamais poderia se referir à um descendente com o termo "adhoni", uma vez Dhãwid não é subordinado da sua descendência. 

 

Como podemos ver, Yeshua não está tratando de justificar sua divindade dentro de uma trindade, mas sim, está mostrando que apesar dele ser descendente de Dhãwid, ainda assim, ele está acima de Dhãwid, pois o próprio Dhãwid chama a Yeshua de "adhoni" ou seja, "meu senhor/meu mestre". 

 

Este salmo também revela muitos pontos importantes a respeito do Ungido. O primeiro como já vimos, nos mostra que inclusive Dhãwid é servo deste Ungido. Outro ponto importante, é que este Ungido não vai entrar em guerra para libertar o Povo, mas quem fará isto é YHWH. Muitos judeus descrentes esperam que o Mãshiach seja um líder político e que lute e liberte Yisrã'el dos povos, porém, este Salmo é bastante claro em relação a este aspecto. A libertação não vai vir do Ungido, mas sim virá de YHWH, e o Ungido apenas esperará até que YHWH exerça sua Justiça e Julgamento sobre a Terra. 

 

"Cantico de Dhãwidh: Disse YHWH aos meu mestre, permaneça à minha direita, até que eu faça dos teus inimigos descanso para os teus pés." 

Tehilim/Salmo 110.1 (Tradução livre) 

 

Este Salmo também está bem alinhado ao julgamento escatológico anunciado pelos profetas, onde YHWH mesmo fará o seu julgamento sobre os povos e não o Messias. 

 

Ainda existem mais algumas teorias a respeito deste Salmo, como por exemplo, que este Salmo foi um cantico de Dhãwid dito a respeito de Av'rãhãm (Abraão). Qual o problema desta interpretação? Para entendermos que se trata de Av'rãhãm, teriamos que isolar os versículos do Salmo, desprezando o contexto. O Salmo tem uma ideia progressiva, de um ato final de julgamento, o que se torna bastante forçoso a ideia de que se trata de Av'rãhãm. Além disto, Av'rãhãm jamais foi considerado Sacerdote. 

 

"Jurou YHWH, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Mal'ki-Tzedheq/Melquisedeque." 
Tehilim/Salmos 110.4 

 

E falando em Mal'ki-Tzedheq, alguns afirmam também, que não existe este sacerdócio pela ordem de Mal'ki-Tzedheq, pois "Mal'ki-Tzedheq" é um título e não um nome, Mal'ki-Tzedheq por sua vez significa "Rei Justo". É verdade caro leitor, "Mal'ki-Tzedheq" significa "Rei Justo", mas isto não quer dizer que "Mal'ki-Tzedheq" não seja um nome. Era comum para os povos antigos colocar nomes com um significado. Estes nomes refletiam o propósito da vida daquele que o possuía. Se Mal'ki-Tzedheq não é um nome, o que dizer de Evedh-Melekh? 

 

"Logo Ebede-Meleque[Evedh-melekh] saiu da casa do rei, e falou ao rei, dizendo:" 
Yir'meyãhu/Jeremias 38:8 

 

Evedh-melekh por sua vez significa literalmente "Servo do Rei", porém, é claro que se trata de um nome. Este nome foi dado a um homem cujo o propósito em sua vida era servir ao rei. Do mesmo modo "Mal'ki-Tzedheq" foi um nome dado a uma pessoa que tinha por objetivo de vida ser um rei justo! 

 

Conclusão 

 

Como vimos até aqui, todas as interpretações dadas a este Salmo são falhas e carregadas de tendencionismos para justificar a crença já estabelecida. É necessário uma visão pura, sem dogmas e doutrinas, para que possamos enxergar o real sentido do Salmo.

Material produzido por: Edenyah ben Adam
Conecte-se conosco no Facebook
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no Twitter
Se inscreva em nosso Canal
Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Proibida a reprodução sem o consentimento dos responsáveis