Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Artigos
Idolatrando os demônios

O ídolo mais adorado neste mundo é um ídolo chamado demônio. Todos os dias este ídolo recebe adoração de diversas formas, das quais as pessoas não percebem. Continue lendo este pequeno artigo onde mostro algumas formas de adoração aos demônios e veja se você também não está deixando o Único, para adorar o “nada”, conforme as escrituras.

Analisando as Escrituras

Frequentemente vejo pessoas atribuindo os problemas e fracassos de suas vidas aos demônios. Se algo dá errado, a culpa é do demônio. Se há uma doença, foi o demônio quem colocou a doença. Se perde o emprego, a culpa é do demônio. Se o marido tem uma amante, foi o demônio quem colocou esta amante na vida do casal e assim por diante.

Já parou para notar que as pessoas tem um temor muito grande aos demônios? Já notou que os demônios tem um grande reconhecimento de muitos que se dizem tementes?

Neste momento muitos podem dizer: “Não tenho medo dos demônios, mas estou apenas atento às armadilhas de satanás”. Então vejamos o que as escrituras têm a dizer a respeito.

"Não chameis conjuração, a tudo quanto este povo chama conjuração; e não temais o que ele teme, nem tampouco vos assombreis. À YHWH dos Exércitos, a ele santificai; e seja ele o vosso temor e seja ele o vosso assombro."
Yesha'yãhu/Isaías 8.12-13

O profeta deixa claro que não devemos seguir as crendices deste mundo, mas que o único que devemos temer é a YHWH, e que Ele seja inclusive o nosso assombro. Enquanto as pessoas se assombram com os demônios, o povo eleito se assombra com YHWH, reconhecendo que todas as obras vêm Dele.

Se o mundo diz, “estou sendo perseguido, a culpa é do demônio”, o servo de YHWH diz:

"Então disse o rei a Zadoque: Torna a levar a arca de Elohim à cidade; que, se eu achar favor nos olhos de YHWH, Ele me tornará a trazer para lá e me deixará ver a ela e a sua habitação. Se, porém, disser assim: Não tenho prazer em ti; eis-me aqui, faça de mim como parecer bem aos seus olhos."
Shemu'el Beth/2 Samuel 15.25-26

No texto acima, Dãwidh/Davi estava sendo perseguido pelo seu próprio filho, mas Dãwidh não culpou aos demônios pela sua perseguição, na realidade, Dãwidh reconhece que este problema vem de YHWH, e somente YHWH poderá decidir se Dãwidh perecerá pelas mãos de seu filho ou se ele será restituído rei em Yerushãlãyim/Jerusalém.

E se uma pessoa amaldiçoa outra? Comumente vemos as pessoas dizendo: “Aquele filho do inferno (dizendo que a pessoa foi instigada pelos demônios) está me amaldiçoando”. Mas e o servo de YHWH? Será que ele vai culpar aos demônios caso alguém lhe amaldiçoe?

"Disse, porém, o rei: Que tenho eu convosco, filhos de Tzeruyãh/Zeruia? Ora deixai-o amaldiçoar; pois YHWH lhe disse: Amaldiçoa a Dãwidh; quem pois diria: Por que assim fizeste?"
Shemu'el Beth/2 Samuel 16.10

Dãwidh não culpa os demônios pela perseguição, nem ao menos por ser amaldiçoado. Pelo contrário, Dãwidh reconhece que só há um Único a quem ele teme e adora, e por isso Dãwidh atribui todas as coisas ao Elohim de Yisrã’el.

E aquela pessoa que tem uma doença? O que ela diria? “o demônio me colocou esta doença, mas o Senhor há de me curar!”. Mas a quem as escrituras atribui inclusive as doenças?

"YHWH te ferirá com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas, de que não possas sarar, desde a planta do teu pé até ao alto da cabeça."
Devãrim/Deuteronômio 28.35

Caro leitor, as escrituras são claras a respeito, YHWH é quem feriu com a doença. Não é satan ou os demônios, não é o ídolo de pau ou pedra, mas sim, o Único, o que vive, o que era, que é e que há de ser!

Muitos agora poderiam se perguntar, “não é errado eu atribuir a YHWH as coisas ruins?”.

"Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, YHWH, faço todas estas coisas."
Yeshã'yãhu/Isaías 45.7

Se isto é errado, então este grande profeta blasfemou feio ao dizer que YHWH forma as trevas e a luz, paz e mal. De YHWH vem todas as coisas e nosso reconhecimento deve ser apenas Dele, não devemos temer a dois senhores.

As pessoas temem aos demônios de um modo tão intenso que estas sentem medo de pisar em macumba ou comer coisas sacrificadas. Não estou aqui dizendo que devemos comer oferendas, mas não precisamos ter medo delas. Comumente as pessoas ao pisar em uma oferenda se enchem de medo e correm para uma igreja pedindo oração e fazendo campanhas de libertação. Mas veja o que Shã’ul/Paulo diz a respeito.

"Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Elohim[Theos - Θεὸς], senão um só."
Curinta'yãh Ãleph/1 Coríntios 8.4

Shã’ul reconhece que só há um Elohim, e que os ídolos do mundo não são nada. Mas existe algo mais profundo neste texto que passa despercebido por muitos. O termo Theos, cujo correspondente no Hebraico é Elohim, é uma forma plural de “El” que significa “poder”. Na antiguidade, os povos costumavam ter uma divindade para cada tipo de necessidade, ou seja, era um deus para a plantação, outro para a gestação, outro deus para a guerra, outro para a paz e assim por diante. Yisrã’el tinha apenas um único Senhor, um só Senhor para todas as coisas, e este Único é quem fazia o casal ter um filho, e que dava a prosperidade na colheita, dava a vitória na guerra e trazia a paz para a nação. Por isso Yisrã’el chama à YHWH com o termo Elohim, YHWH é o El-Elohim (detentor de todos os poderes), só Ele tem o poder para curar e para dar a enfermidade, só ele tem o poder para dar o trono ou para tomar o trono, só ele tem o poder para fazer o bem ou o mal. Este é o verdadeiro monoteísmo, é crer que Ele é o Único e capaz de todas as coisas e quem crê no “poder” dos demônios não é monoteísta, mas sim um idolatra que reconhece a dois senhores, um “senhor bom” e outro “senhor mal”.

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Elohim e a Mamom."
Mattyth'yãhu/Mateus 6.24

Certamente as palavras do Mãshiach estão em um contexto um pouco diferente, mas se encaixam perfeitamente no que estamos trabalhando aqui. Se reconhecermos o “poder dos demônios”, deixamos de reconhecer as obras de YHWH, e consequentemente, desprezamos YHWH ao reconhecer outro senhor em nossas vidas.

O verdadeiro monoteísmo é reconhecer que YHWH abençoa, mas também castiga, assim como está escrito no livro de Sua lei.

"Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição; A bênção, quando cumprirdes os mandamentos de YHWH vosso Elohim, que hoje vos mando; Porém a maldição, se não cumprirdes os mandamentos de YHWH vosso Elohim, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes os deuses que não conhecestes."
Devãrim/Deuteronômio 11.26-28

Conclusão

A verdadeira fé não está ligada às crendices deste mundo, mas sim, à revelação que YHWH dá ao Seu povo através das escrituras. E nas escrituras vemos que:

  • Devemos temer somente YHWH;
  • Devemos reconhecer que Ele é quem faz todas as coisas.
Material produzido por: Edenyah ben Adam
Conecte-se conosco no Facebook
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no Twitter
Se inscreva em nosso Canal
Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Proibida a reprodução sem o consentimento dos responsáveis