Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Reflexões
Pecados involuntários

Muitas pessoas pensam, "se eu não sabia que era pecado, então não pequei". É verdade que YHWH não leva em consideração o tempo da ignorância, mas será que um pecado que não sabíamos que era pecado, deixa de ser pecado? Reflita comigo caro leitor. Se eu lhe magoo ao dizer algo sem intenção de magoar, ainda assim, minhas palavras te magoaram não foi? E quando magoamos uma pessoa, mas sem intenção e descobrimos que a magoamos, não é certo que nós pedimos perdão? Do mesmo modo, quando pecamos, mesmo de forma inadvertida, devemos buscar de YHWH Seu perdão e misericórdia, e se tal pecado por possível reparar ou compensar, devemos buscar esta compensação. 

 

Na Torãh vemos um preceito muito interessante a respeito de um pecado involuntário. 

 

"Ou, quando tocar a imundícia de um homem, seja qualquer que for a sua imundícia, com que se faça imundo, e lhe for oculto, e o souber depois, será culpado." 
Wayiq'rã/Levítico 5.3 

 

A Torãh afirma que se alguém tocar na imundícia de um homem, mesmo que não sabia, este estará impuro do mesmo modo, e precisará fazer todo o rito de limpeza. Ora, vamos supor que eu estou andando de noite, e sem ver, toco em algo sujo, minha mão não estaria suja? Não é necessário lavar? Mesmo que eu não tenha percebido no exato momento que minhas mãos se sujaram, mas ainda assim preciso lavar minhas mãos para que eu possa comer com higiene, tocar nas pessoas sem suja-las, etc. É este o mesmo princípio estabelecido na Torãh. 

 

Vemos mais outra passagem bastante importante em Wayiq'rã 5. 

 

"E, se alguma pessoa pecar, e fizer, contra algum dos mandamentos de YHWH, aquilo que não se deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo será ela culpada, e levará a sua iniqüidade; E trará ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa, e o sacerdote por ela fará expiação do erro que cometeu sem saber; e ser-lhe-á perdoado." 
Wayiq'rã/Levítico 5.17-18 

 

Observe que pela Torãh, mesmo que uma pessoa tenha transgredido um mandamento sem saber que estava transgredindo, é necessário um sacrifício de expiação pela culpa, o que nos mostra, que mesmo que não soubéssemos que foi pecado, mas ainda assim precisamos reparar nossos pecados perante YHWH e reparar ao Homem aquilo que deve ser reparado. 

 

Mas agora vem a pergunta de muitos: Então devo oferecer um sacrifício ao pecar? A Torãh determina vários tipos de sacrifícios para determinados tipos de transgressões. Porém, muitos pensam que o sacrifício é mais importante que a reparação, e muitos esquecem de reparar os erros e focam apenas nos sacrifícios, mas observe o que a Torãh nos mostra a respeito da reparação. 

 

"Falou mais YHWH a Mosheh, dizendo: Quando alguma pessoa pecar, e transgredir contra YHWH, e negar ao seu próximo o que lhe deu em guarda, ou o que deixou na sua mão, ou o roubo, ou o que reteve violentamente ao seu próximo, Ou que achou o perdido, e o negar com falso juramento, ou fizer alguma outra coisa de todas em que o homem costuma pecar; Será pois que, como pecou e tornou-se culpado, restituirá o que roubou, ou o que reteve violentamente, ou o depósito que lhe foi dado em guarda, ou o perdido que achou, Ou tudo aquilo sobre que jurou falsamente; e o restituirá no seu todo, e ainda sobre isso acrescentará o quinto; àquele de quem é o dará no dia de sua expiação." 
Wayiq'rã/Levítico 6.1-5 

 

Observe que paralelamente ao sacrifício de expiação, também deve ser feito a reparação ao Homem. Aqueles que pecam contra o Homem, mas buscam o perdão apenas de YHWH não estão cumprindo a Torãh, pois a Torãh determina que devemos buscar reparação dos nossos atos ao mesmo tempo que buscamos o perdão de YHWH. E inspirado nisto Yeshua nos ensina. 

 

"Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta." 
Mattith'yãhu/Mateus 5:23-24 

 

Yeshua nos dá de forma ampla a ideia da Torãh, que por sua vez abrange tanto a oferta para expiação do pecado como também a oferta voluntária. Desta forma percebemos que é importante o ato da reparação com o próximo enquanto buscamos o favor de YHWH. Afinal, qual é o mais simples? Fazer um ritual ou reparar o erro? Obviamente o mais difícil é reparar o erro. YHWH não criou o ritual como uma forma de fuga das nossas responsabilidades, pois primeiramente, temos que reparar nossos erros e celebrar o ritual como uma forma de reconhecimento das nossas falhas. 

 

Agora que entendemos que a reparação é tão importante quanto o ritual, vamos responder a pergunta que foi feita acima: "Então devo oferecer um sacrifício ao pecar?" 

 

Certamente devemos oferecer sacrifícios, pois é o que a Torãh recomenda e Yeshua deixa bastante claro, que nada da Torãh vai mudar. 

 

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido." 
Mattith'yãhu/Mateus 5.17-18 


Transpondo para o Hebraico, o "jota e o til" referem-se ao "traço ou Yudh". O Yudh é a menor letra do alfabeto Hebraico, da mesma forma, o traço é algo insignificante, pois o mesmo não tem significado algum, este se encontra ali apenas para ênfase e acentuação. Ou seja, pelas próprias palavras de Yeshua, ele diz que nem mesmo aquilo que pareça pequeno ou sem significado vai sair da Torãh até que o céu e a terra passem. A Torãh deve ser mantida e cumprida do mesmo modo ontem, hoje e amanhã. 

 

Mas então, devo eu matar um carneiro no meu quintal para fazer expiação do pecado? A Torãh é bastante clara em relação a isto. 

 

"Guarda-te, que não ofereças os teus holocaustos em todo o lugar que vires; Mas no lugar que YHWH escolher numa das tuas tribos ali oferecerás os teus holocaustos, e ali farás tudo o que te ordeno." 
Devãrim/Deuteronômio 12.13-14 

 

Os holocaustos e sacrifícios deveriam ser sempre no Tabernáculo, pois este andava no meio das tribos de Yisrã'el. 

 

"Qualquer homem da casa de Yisrã'el que degolar boi, ou cordeiro, ou cabra, no arraial, ou quem os degolar fora do arraial, E não os trouxer à porta da tenda da congregação, para oferecer oferta à YHWH diante do tabernáculo de YHWH, a esse homem será imputado o sangue; derramou sangue; por isso será extirpado do seu povo; Para que os filhos de Yisrã'el, trazendo os seus sacrifícios, que oferecem sobre a face do campo, os tragam à YHWH, à porta da tenda da congregação, ao sacerdote, e os ofereçam por sacrifícios pacíficos à YHWH." 
Wayiq'rã/Levítico 17.3-5 

 

A Torãh deixa bastante claro que os holocaustos e sacrifícios devem ser feitos no Tabernáculo, e não fora dele. Isto ocorre porque os sacrifícios eram alimento para os sacerdotes. 

 

"Todo o varão entre os sacerdotes a comerá; no lugar santo se comerá; coisa santíssima é." 
Wayiq'rã/Levítico 7.6 

 

Como podemos ver na Torãh, os sacrifícios eram o mantimento dos sacerdotes e a Torãh nos mostra que não devemos fazer sacrifícios fora do Tabernáculo, pois assim fazendo, estamos retirando o sustento dos sacerdotes. Posteriormente, o Tabernáculo foi substituído pelo Templo que Shelomoh construiu, e lá foram oferecido os sacrifícios. 

 

Portanto percebemos o seguinte: Os sacrifícios eram oferecidos no Tabernáculo e posteriormente no Templo, e também eram alimento para os sacerdotes. Se não existe atualmente sacerdócio, Templo e nem Tabernáculo, como oferecer sacrifícios? 

 

Obviamente, se não há Templo nem Tabernáculo, não há formas de oferecermos sacrifícios. Mas será que YHWH está preocupado se você está oferecendo sacrifícios ou não? YHWH instituiu os sacrifícios como forma de mantimento para os sacerdotes, mas se não há um corpo sacerdotal, também não há sacrifícios. YHWH não deseja sacrifícios, Ele apenas deseja obediência. 

 

"Pois não desejas sacrifícios, senão eu os daria; tu não te deleitas em holocaustos. Os sacrifícios para Elohim são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Elohim." 
Tehilim/Salmos 51.16-17 

 

O Salmista trata bem a questão, os sacrifícios oferecidos não são para deleite de Elohim, mas apenas para o mantimento do sacerdócio. O que YHWH realmente busca são servos que o buscam e obedecem seus mandamentos com a inteireza de seus corações. 

 

Em Mish'lê completamos o entendimento, ao vermos que o sacrifício sem obediência não tem valor, pois o que realmente agrada YHWH é uma busca constante em ser fiel e obediente. 

 

"O sacrifício dos ímpios é abominável à YHWH, mas a oração dos retos é o seu contentamento." 
Mish'lê/Provérbios 15.8 

 

Shã'ul haShaliãch (Paulo o Emissário) inspirado neste espírito consola os Romanos, que eram impossibilitados de entrar no Templo, a viver um renovo de entendimento e buscar a justiça e a verdade, pois estas coisas valem mais do que oferecer sacrifícios. 

 

"Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Elohim, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Elohim, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Elohim." 
Rummanyah/Romanos 12.1-2 

 

Conclusão  

  

Em resumo, entendemos que não devemos nos conformar com o pecado, dizendo, "desconhecia, portanto não pequei", mas devemos buscar a pureza e retidão. E se pecarmos, não devemos nos deixar abater por não oferecer sacrifícios, pois conforme vimos, restitua àquele a quem deve ser restituído, clame e peça perdão buscando sempre um renovo de entendimento e praticando a justiça e verdade.

Material produzido por: Edenyah ben Adam
Conecte-se conosco no Facebook
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no Twitter
Se inscreva em nosso Canal
Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Proibida a reprodução sem o consentimento dos responsáveis