Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Reflexões
A caridade mesquinha

A Tzedhãqãh, popularmente conhecida como caridade, é um ato muito comum e difundido dentro do Judaísmo. É um belo ato, que promove bem estar para aquele que o faz e trás conforto aos necessitados. A própria Torãh exige de nós a caridade e devemos pratica-la se realmente cumprimos os mandamentos.

A caridade assim como toda a Torãh deve ser interiorizada para que o façamos com prazer e alegria, para que sintamos o desejo de praticá-la e não fazer por obrigação e má vontade. Obviamente este desejo não nasce com a pessoa e nem surge de uma hora pra outra, mas como a própria Torãh nos recomenda, devemos ensinar as crianças no caminho. E aos adultos que estão começando, procure ver a satisfação no rosto daquele que está sendo ajudado. Um sorriso ou a gratidão são o combustível para aqueles que sentem o prazer de exercer a caridade, e com isso você pode ir interiorizando a caridade para que ela esteja escrita no seu coração.

Infelizmente algumas pessoas procuram seguir, mas não tentam interiorizar as práticas e acabam incorrendo no que vemos em Mal’ãkhi.

"O filho honra o pai, e o servo o seu senhor; se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o meu temor? diz YHWH dos Exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu nome. E vós dizeis: Em que nós temos desprezado o teu nome? Ofereceis sobre o meu altar pão imundo, e dizeis: Em que te havemos profanado? Nisto que dizeis: A mesa de YHWH é desprezível. Porque, quando ofereceis animal cego para o sacrifício, isso não é mau? E quando ofereceis o coxo ou enfermo, isso não é mau? Ora apresenta-o ao teu governador; porventura terá ele agrado em ti? ou aceitará ele a tua pessoa? diz YHWH dos Exércitos."
Mal’ãkhi/Malaquias 1.6-8

Em primeiro lugar precisamos entender algo fundamental. Quem estava ofertando não era o sacerdote, mas sim o povo. Mas por que o sacerdote é citado? Bom, a tribo de Levi inteira foi destinada a servir YHWH. Enquanto as demais tribos estavam vivendo suas vidas, fazendo comércio, comprando e vendendo terras, construindo casas, etc, Levi estava dedicado apenas ao trabalho na Tenda e posteriormente no Templo, logo, era dever tanto dos sacerdotes como dos levitas orientar o Povo nos preceitos e mandamentos, e de fato a Torãh especifica como deve ser feita a oferta de sacrifício. A grande questão é que tanto os sacerdotes como os levitas não vinham ensinando ao Povo e negligentemente aceitavam as suas ofertas, e depois começavam a reclamar de seu alimento que eram os sacrifícios.

"Mas vós o profanais, quando dizeis: A mesa do Senhor é impura, e o seu produto, isto é, a sua comida é desprezível."
Mal’ãkhi/Malaquias 1.12

Era o Povo que oferecia os animais para o sacrifício, mas a negligencia dos sacerdotes fez com que a cobrança viessem sobre eles, já que eles eram os responsáveis por ensinar o Povo, mas YHWH também dá um puxão de orelha naqueles que traziam tais ofertas diante do Templo.

"E dizeis ainda: Eis aqui, que canseira! E o lançastes ao desprezo, diz YHWH dos Exércitos; vós ofereceis o que foi roubado, e o coxo e o enfermo; assim trazeis a oferta. Aceitaria eu isso de vossa mão? diz YHWH. Pois seja maldito o enganador que, tendo macho no seu rebanho, promete e oferece ao Senhor o que tem mácula; porque eu sou grande Rei, diz YHWH dos Exércitos, o meu nome é temível entre os gentios."
Mal’ãkhi/Malaquias 1.13-14

Tendo entendido o texto, podemos voltar para a nossa análise sobre a caridade. A tribo de Levi estava destinada às funções na Tenda e posteriormente no Templo, logo, eles precisavam da contribuição dos seus irmãos para que Levi pudesse se manter. Levi necessitava destas contribuições e por isso YHWH instruiu ao povo que o fizessem tais sacrifícios, mas além de criar tais mandamentos, YHWH também instituiu preceitos dos quais determinavam como seriam estes animais ofertados.

YHWH especifica como devem ser os animais ofertados justamente para que o povo não levasse os piores animais, o mesmo ocorre a respeito dos frutos da terra, pois YHWH especifica que deve ser separado as primícias para evitar que o povo leve apenas frutos velhos e podres.

Infelizmente esta é uma realidade ao qual vivemos até hoje. Muitas pessoas na hora de dar para o outro, dá aquilo que iria para o lixo. Trazendo para o nosso contexto, quantas pessoas em suas casas não estão fazendo comida quando bate um pedinte na porta pedindo comida, esta pessoa vai à geladeira buscar uma comida velha que ela não iria comer mais e dá ao pedinte enquanto ela mesma vai comer da comida nova. Ora, se Levi que prestava serviço aos seus irmãos estava recebendo do pior, imagina o pedinte que bate na porta das pessoas sem nada a oferecer!

Meus amigos, não é porque uma pessoa está passando necessidade que devemos trata-la como um animal, dando comida que daríamos aos porcos. Independente de qual seja o motivo que a levou à aquela situação, esta pessoa continua sendo um ser humano e precisamos trata-la como um filho de Ãdham, assim como também nós somos.

Algumas pessoas nessas horas podem perguntar: “Mas os animais coxos e imperfeitos poderiam ser consumidos pelo resto do Povo?”. A resposta para esta pergunta é Sim! Não existe nada na Torãh que proíba o Povo de se alimentar de animais imperfeitos, estes mandamentos eram apenas para as ofertas oferecidas na Tenda e no Templo. “Mas por que o Povo poderia comer mas não poderia oferecer?”. Há de se entender que eu sendo da tribo de Judá tenho meus animais e por isso eu tenho escolha entre comer ou não. Já Levi não tinha esta escolha, pois tudo o que ele tinha era o que seus irmãos ofereciam. O pior de tudo é que existem pessoas que comem alimentos velhos e podres, logo, não podemos ter por base os nossos próprios conceitos na hora de fazer a caridade, mas como a Torãh nos mostra, devemos dar o melhor do que temos, para excedermos em justiça. Se a pessoa decide comer algo velho e estragado é uma escolha dela, mas ao necessitado, dê aquilo que ele merece como ser humano que ele é.

Material produzido por: Edenyah ben Adam
Conecte-se conosco no Facebook
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no Twitter
Se inscreva em nosso Canal
Nação Sacerdotal Yeshua Melekh
Proibida a reprodução sem o consentimento dos responsáveis